Exportar registro bibliográfico

A possibilidade de utilização do biofeedback como ferramenta terapêutica (2021)

  • Authors:
  • USP affiliated author: YAMAMOTO, CARLA HITOMI FUJITA - FCF
  • School: FCF
  • Subjects: BIOFEEDBACK; DEPRESSÃO; ANSIEDADE; ENXAQUECA
  • Language: Português
  • Abstract: INTRODUÇÃO: Ansiedade, depressão e enxaqueca são distúrbios que acometem grande parte da população, estando entre umas das principais causas de incapacidade no mundo. O tratamento tradicional dessas condições é realizado por meio de medicamentos, porém métodos alternativos adicionais à terapia tradicional também são oferecidos, tais como meditação, exercícios físicos e o biofeedback. O biofeedback é uma técnica alternativa de tratamento que se baseia no princípio human-computer interaction, onde o indivíduo é treinado para ser capaz de controlar suas respostas fisiológicas de acordo com o feedback recebido de máquinas que transformam os sinais fisiológicos em respostas visuais ou sonoras. OBJETIVO: Avaliar como o biofeedback pode auxiliar em problemas de saúde tais como ansiedade, depressão e enxaqueca como parte do autocuidado, sendo uma possibilidade de tratamento alternativo. MATERIAL E MÉTODOS: Revisão narrativa de literatura publicada entre os anos de 2011 e 2021 nas bases de dados PubMed, Biblioteca Virtual em Saúde e Web Of Science, utilizando-se das palavras chaves definidas. Dessas buscas foram selecionados artigos que condissessem com os objetivos do trabalho, abordando o assunto da forma proposta. RESULTADOS: Foram analisados diferentes tipos de biofeedback – principalmente o biofeedback de variabilidade cardíaca e neurofeedback – que foram aplicados por meio de diferentes métodos – desde sessões controladas em clínicas até sessões realizadas remotamente por meio de aplicativos de celular – em diferentes populações e em diferentes condições. Apesar da variedade apresentada nos estudos, os resultados foram majoritariamente positivos em relação à eficácia do biofeedback como uma ferramenta no tratamento da ansiedade, depressão e enxaqueca. CONCLUSÃO: O biofeedback podeser considerado como uma terapia adicional ao tratamento tradicionalmente utilizado em casos de ansiedade, depressão e enxaquecas, e o acompanhamento por um profissional se mostrou essencial para a obtenção de melhores resultados. Porém ainda existe uma necessidade de estudos maiores e mais controlados para que sua eficácia seja de fato confirmada e as causas de tal efeito benéfico sejam evidenciadas
  • Imprenta:

  • Download do texto completo

    Tipo Nome Link
    Versão Publicada3066122.pdfDirect link
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      YAMAMOTO, Carla Hitomi Fujita. A possibilidade de utilização do biofeedback como ferramenta terapêutica. 2021. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação) – Faculdade de Ciências Farmacêuticas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2021. Disponível em: https://repositorio.usp.br/directbitstream/0cf1d757-2ad2-4e99-88ad-5e544290502d/3066122.pdf. Acesso em: 07 jul. 2022.
    • APA

      Yamamoto, C. H. F. (2021). A possibilidade de utilização do biofeedback como ferramenta terapêutica (Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação). Faculdade de Ciências Farmacêuticas, Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de https://repositorio.usp.br/directbitstream/0cf1d757-2ad2-4e99-88ad-5e544290502d/3066122.pdf
    • NLM

      Yamamoto CHF. A possibilidade de utilização do biofeedback como ferramenta terapêutica [Internet]. 2021 ;[citado 2022 jul. 07 ] Available from: https://repositorio.usp.br/directbitstream/0cf1d757-2ad2-4e99-88ad-5e544290502d/3066122.pdf
    • Vancouver

      Yamamoto CHF. A possibilidade de utilização do biofeedback como ferramenta terapêutica [Internet]. 2021 ;[citado 2022 jul. 07 ] Available from: https://repositorio.usp.br/directbitstream/0cf1d757-2ad2-4e99-88ad-5e544290502d/3066122.pdf

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Academic Works of Universidade de São Paulo     2012 - 2022