Exportar registro bibliográfico

Características maternas e perfil nutricional de bebês com choro prolongado em Cruzeiro do Sul, Acre, Amazônia Ocidental Brasileira (2016)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: OLIVEIRA, GABRIELA MARTINS DE - FSP ; CHAVES, MÁIRA CONTE - FSP
  • School: FSP
  • Sigla do Departamento: HNT
  • Subject: BEBÊS
  • Keywords: choro prolongado; choro excessivo; choro do lactente; bebês chorões; cólica do lactente
  • Agências de fomento:
  • Language: Português
  • Abstract: Introdução: O choro prolongado pode ser definido por choro persistente, incontrolável e inexplicável nas 3 primeiras semanas de vida, ocorrendo em alguns casos com contração de braços e pernas, seguido por longos períodos de agitação do bebê. Sua etiologia não está esclarecida, sendo considerado de ocorrência natural até 12 semanas de vida e sua persistência após esse período tem sido associada a atraso no desenvolvimento cognitivo e hiperatividade na idade escolar. Essa condição pode prejudicar a interação mãe-bebê com sofrimento e cansaço maternos, interrupção da amamentação, introdução de fórmulas e outros alimentos não indicados nessa fase da vida, contribuindo também para distúrbios psicológicos maternos. O presente estudo investigou o padrão alimentar de bebês com choro prolongado em uma coorte de nascimentos em Cruzeiro do Sul, estado do Acre, e sua relação com características maternas. Metodologia: O delineamento do Estudo Materno Infantil no Acre (MINA) é uma coorte de nascimentos de base populacional. Ao longo de um ano, entre julho de 2015 e junho de 2016, foram identificadas 1826 internações para parto, com 1.702 nascimentos vivos no período do estudo. Entrevistas telefônicas com mãe e/ou responsável pelo bebê foram realizadas aos 30-45 para rastrear bebês com choro persistente e aos 90-105 dias após o parto para identificar bebês com choro prolongado (ainda choravam após 12 semanas) entre os bebês com choro persistente. Foi aplicado um questionário sobre questões relativas a condições de saúde e morbidade recentes e práticas alimentares da criança e informações sobre a mãe. Para classificar o bebê com choro prolongado foi perguntado para a mãe: “Seu bebê chora atualmente por muito tempo, sem nenhum motivo aparente ou por “cólica”? Esse choro já dura por pelo menos duas semanas?”. Essas perguntas foram realizadas no inquérito do puerpério aos 30-45 diase novamente em segundo inquérito telefônico aos 90-105 dias entre os bebês com choro persistente. Resultados: No total, 946 (63,3%) mães foram contatadas por telefone aos 30-45 dias de vida de seus filhos, observando-se 128 (13,3%; intervalo com 95% de confiança [IC95%]: 11,1-15,4) bebês com choro persistente. Aos três meses de vida, 97 bebês que apresentaram choro persistente aos 30-45 dias (75,8% dos 128) foram contatados por telefone, confirmando-se o choro prolongado em 18 bebês (18,6%; IC95%: 11,7-28,0%), correspondendo a 1,9% do total de entrevistados no puerpério (IC95%: 1,0-2,7%). Houve associação estatisticamente significante entre bebês de choro prolongado e mães que recebiam “Bolsa Família”, sem diferenças em relação às demais características maternas e infantis. Conclusão: O choro prolongado não foi associado ao desmame precoce e à introdução de alimentos no presente estudo. Incentivo ao aleitamento materno exclusivo e conscientização de pais sobre a ocorrência e manejo do choro prolongado é de extrema importância para o bem estar da mãe e do bebê, especialmente em situações de insegurança social.
  • Imprenta:

  • Download do texto completo

    Tipo Nome Link
    Versão PublicadaTCCGabrielaMartinsdeOlive...Direct link
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      OLIVEIRA, Gabriela Martins de; CHAVES, Máira Conte; CARDOSO, Marly Augusto. Características maternas e perfil nutricional de bebês com choro prolongado em Cruzeiro do Sul, Acre, Amazônia Ocidental Brasileira. [S.l: s.n.], 2016.
    • APA

      Oliveira, G. M. de, Chaves, M. C., & Cardoso, M. A. (2016). Características maternas e perfil nutricional de bebês com choro prolongado em Cruzeiro do Sul, Acre, Amazônia Ocidental Brasileira. São Paulo.
    • NLM

      Oliveira GM de, Chaves MC, Cardoso MA. Características maternas e perfil nutricional de bebês com choro prolongado em Cruzeiro do Sul, Acre, Amazônia Ocidental Brasileira. 2016 ;
    • Vancouver

      Oliveira GM de, Chaves MC, Cardoso MA. Características maternas e perfil nutricional de bebês com choro prolongado em Cruzeiro do Sul, Acre, Amazônia Ocidental Brasileira. 2016 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Academic Works of Universidade de São Paulo     2012 - 2020